segunda-feira, 10 de maio de 2010

Unificação (Poema à minha mãe)


Unificação

Foste um dia um embrião
e tal como o mistério da vida
foi crescendo no ventre de tua mãe
alimentou-se de seu amor
foi cuidada, com zelo e desprendimento

nasceu, linda e forte
e tal como era, cresceu
tornou-se uma menina
que de tão linda eterneceu
até os mais duros corações

Um dia tornou-se mulher
linda, faceira, feminina doce
ser que encantava aos homens
que por ti passava...

até que um dia um homem a fez parar
tremer, se apaixonar e então
a ele se uniu em amor, dedicação
e sua vida então completa se tornou
mas não ficou por ai era necessário

que a unificação com o criador se fizesse
completa, deu de ti o mesmo desprendimento
e amor que tua mãe, gerando em teu ventre
um novo amor, um ser que a ti se tornou tudo
de mais precioso que podia existir

e então fez-se a roda da natureza
mãe que gera mãe é a mais especial
das missões que Deus em sua sabedoria
sabia ser a maior das realizaçoes
que ele podia ter.

Unificou o ser.

Rosane Silveira

Um comentário:

Carlos Rímolo disse...

Querida amiga e poetisa Rosane!!
Muito linda a poesia sobre a Mãe. Adorei. Meus parabéns!

POETA CIGANO - 17/05/2010

carlosrimolo.blogspot.com