segunda-feira, 1 de agosto de 2016

ACREDITE EM VOCÊ ROSANE SILVEIRA







ACREDITE EM VOCÊ







Quando a tristeza parecer insistir em teu coração, quando as portas parecerem trancadas a sete chaves escondendo de ti a luz do conhecimento, entrega o que te machuca Àquele que sabe por ti. Aceita que dentro de ti existe um ser em perfeito equilibrio, sábio e cheio de luz. Um ser que sabe que toda dor, toda confusão, todo engano, provém da mesma origem. E, diante de toda ilusão, ele sabe que a cura está na verdade que carregas em teu coração. Um ser que sabe da tua inocência, da preciosidade que representas Àquele que te criou. Aceita que sozinho ainda não sabes cuidar de ti . Deixa que esse ser que habita em ti possa ensinar-te a usar teus dons, acredite no invisível e principalmente na tua capacidade de se refazer a cada nova manhã - ACREDITE EM VOCÊ.





Rosane Silveira

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Pessoas são como casas emocionais

 Há algum tempo atrás estava refletindo sobre nosso eu interior e cheguei a conclusão que todos nós somos como casas emocionais. Todos nós temos portas que evitamos abrir, cômodos que temos medo de entrar e gavetas interiores que temos receio de mexer e organizar. Com medo das implicações que isso acarretaria. Sem contar aquele sótão, ah o sótão! Lá sim estão guardados muito do que evitamos falar e mexer, empoeirado pelo tempo algumas teias de aranha já se fazem presente. Durante nossa vida desde tenra idade,  vamos acumulando medos, lembranças boas e ruins alguns traumas, nossos sentimentos muitas vezes ignorados até por nós mesmos. Tudo isso temos o hábito de varrer para debaixo do tapete e deixar ali até que esqueçamos ou pelo menos que tentemos esquecer. Tememos mesmo que inconscientemente, que se revelarmos ou nos revelarmos por completo com toda gama de coisas que somos, nossas mazelas espirituais, nossas fraquezas emocionais e todo o resto de nós seriam postos à prova.Já somos postos à prova todos os dias não é verdade? No entanto, esse olhar atento a essa casa bagunçada que somos nós, é temeroso eu sei, mas se conseguirmos olhar atentamente cada cômodo da casa e aos poucos abrindo as portas a muito fechada, olhar os cantos e abrir gavetas remexendo em nosso eu e ao fazermos isso conseguirmos encarar essa faxina interior como uma boa descoberta de quem somos. Rever cada cantinho de nós abrir de repente uma gaveta e nos depararmos com uma boa lembrança de criança. O quão prazeroso é isso ! Devemos olhar o restante da casa com esse mesmo olhar. Ainda que seja complicado abrir a gaveta das mazelas remexer em cada medo, em cada tristeza e ali muitas vezes encontrar respostas para o que somos hoje e o que estamos fazendo com o que restou de nós da velha casa emocional que nos tornamos. Pois eu te digo o que eu faria. Primeiro abriria as janelas para entrar o sol, tiraria todos os lençóis dos móveis dos cômodos que não entramos há muito  tempo. Aquelas gavetas que tememos mexer, jogaria tudo em cima da cama e escolheria o que de melhor poderia aproveitar e o resto descartaria .  Daria uma boa varrida no lixo emocional. Se não precisamos não há necessidade de estar ali. Essa descoberta de nós mesmos pode ser prazerosa, pode ser o início de uma nova vida na mesma casa. Um olhar atento, sobre tudo o que fomos, somos e seremos uma auto descoberta e uma auto aceitação faria com que aquela casa empoeirada e triste se transformasse em um recanto de aceitação, paz e amor. Que tal começarmos nossa faxina interior?

Rosane Silveira




terça-feira, 21 de junho de 2016

Falando entre amigos

 FALANDO ENTRE AMIGOS


E, falando entre amigos quero te dizer que nada melhor do que falar entre amigos, com a alma lavada e o coração exultando de felicidade por ter em alguém um porto seguro, uma mão estendida e melhor alguém que te compreenda e não te acuse o tempo todo com o dedo em riste apontando teus defeitos. É o céu...

Errado.

Penso que amigos servem pra nos apontar a direção sim, nos ouvir quando estamos tristes, se fazer presente nem que seja pelo telefone, na hora exata em que aquela “dor de cotovelo” terrível teima em aparecer, parece que o amigo adivinha que estamos precisando de uma “levantada na moral” e é exatamente isso que ele faz. Nem precisamos de terapeuta para jogar a nossa auto-estima lá em cima.

Aquele amigo que te liga numa sexta-feira convidando pra um chopp , aquela sexta-feira que você literalmente está entregue na mão do palhaço, em que você não tem nada pra fazer e já está com pijaminha de flanela, esparramado no sofá, vendo um filme enfadonho e pensando: “ninguém me ama, ninguém me quer”.

Espere um momento, vocês podem estar dizendo, ela só pensa em amigos nas horas tristes.E os momentos em que está alegre?

Aí sim que precisamos dos amigos, pra compartilhar o nosso melhor, rir até a barriga doer vendo um filme, dividir sem a menor cerimônia uma pizza à francesa e não sentir vergonha em pegar o último pedaço rsrs, rachar aquela despesa básica.

Penso que amigos são extremamente fundamentais pra nossa sobrevivência – estou falando sério, nenhum homem é uma ilha, sentimos um desejo nato de compartilhar e é isso que nos difere.

Tem amigo de perto, amigo de longe, mais perto, amigo um pouco mais longe (virtual) mas que se fazem presente de uma forma única, quase podemos tocá-lo que dirá senti-lo.

Mas voltando ao papo entre amigos, eu penso que amigo antes de tudo é aquele que te aponta sim o dedo em riste quando ele sente que você “pisou na bola feio” e te diz isso sem cerimônias, aquele que te mostra a direção exata quando você teima em pegar a direção errada.

Há amigos que te dão uma puxada tão forte que te ponhem no centro numa vez só...e são esses amigos que quero ter...que não me apresentem só o meu melhor lado, esse é fácil de lidar mas que me apresentem também os meus defeitos sempre que eles se fizerem acentuados demais, e olha que eu tenho é defeitos, aff...

e...falando entre amigos continuaremos sempre pautados em respeito, harmonia, carinho e principalmente verdade.

Rosane Silveira

segunda-feira, 20 de junho de 2016

ACREDITE EM VOCÊ ROSANE SILVEIRA







ACREDITE EM VOCÊ





Quando a tristeza parecer insistir em teu coração, quando as portas parecerem trancadas a sete chaves escondendo de ti a luz do conhecimento, entrega o que te machuca Àquele que sabe por ti. Aceita que dentro de ti existe um ser em perfeito equilíbrio, sábio e cheio de luz. Um ser que sabe que toda dor, toda confusão, todo engano, provém da mesma origem. E, diante de toda ilusão, ele sabe que a cura está na verdade que carregas em teu coração. Um ser que sabe da tua inocência, da preciosidade que representas Àquele que te criou. Aceita que sozinho ainda não sabes cuidar de ti . Deixa que esse ser que habita em ti possa ensinar-te a usar teus dons, acredite no invisível e principalmente na tua capacidade de se refazer a cada nova manhã - ACREDITE EM VOCÊ.



Rosane Silveira


sábado, 21 de maio de 2016

Mulher nasceu para ser amada não assediada
Tive recentemente um contratempo cibernético com um “senhor”  até então muito respeitado no meio, com vários amigos e amigas em comum. No entanto, nunca imaginei que uma situação tão precária me colocaria em xeque e me faria falar sobre isso.
ASSÉDIO OU DESEJO SEXUAL EXACERBADO E DESCABIDO
Sempre toco nesse assunto de forma a me revoltar, aliás não tem como isso não acontecer.Nove entre dez mulheres sofreram ou sofrem diariamente desse mal assustador. A bulinação de nossa alma. Mexe com nosso brio, com nossa sensibilidade e com nossa credibilidade na raça humana.
Há uma grande diferença entre “fazer à corte” isso mesmo,o termo é antigo, porquê sempre quando vejo uma situação como essa volto ao passado, um passado não tão longe em que os homens faziam à corte as suas pretendentes. Não vivi isso mas vejo em novelas de época e filmes antigos onde os homens verdadeiramente eram uns cavalheiros; e uma cantada daquelas que faz a nossa alma tremer com palavras de baixo calão e um assédio terrível à nossa integridade. A sensação que tenho quando isso acontece é que estão querendo tirar o melhor de mim, me corromper...me explorar enquanto mulher que sou. Na verdade é uma forma de estupro sem toque de corpo (toca a alma) é REPULSIVO.
Não sei onde está escrito que mulher quando  passa na rua tem que ser olhada como uma peça de carne exposta no açougue. Não sei onde está escrito que palavras chulas dignificam um homem à ponto de ele achar que conquista uma mulher. Ah meu amigo ledo engano o seu...Uma mulher de verdade é conquistada não “pegada”. Não somos objetos...não nascemos objetos...
Pior que isso não é nada esses que acham que “pegam” mulher é só a ponta do Iceberg a coisa é bem mais profunda e complicada. A mulher moderna, graças a Deus está agora ocupando cargos antes dado só a homens.  Consequentemente  trabalhando “no meio” deles. Quantas delas não devem sofrer assédio de seus chefes? Quantas se calam com um olhar mais abusivo porque tem que manter o emprego pra sustentar sua casa por ser o “arrimo” de família? Isso não se dá só na classe média baixa não, equívoco pensar assim. Mulheres com capacidade de ir além com pós graduação, mestrado e etc...também passam por essa situação de constrangimento de sua capacidade. Ainda são olhadas como “objeto inferior do ser”. Isso é o verdadeiro assédio sexual, porque infelizmente só é caracterizado “assédio” quando há um superior hierárquico que tire vantagens de sua posição.
Para isso o que acontece conosco diariamente em nossas vidas privadas nem tem nome. Nesse caso o “estuprador de almas” fica incógnito sem marcas. Sem um estereótipo certo, sendo apenas um ninguém. Mas um ninguém que incomoda, que viola...que abusa de seu direito.
Estava buscando o significado do assédio sexual e vi que só é considerado assédio sexual quando o agressor usa desse artifício para tirar vantagens por estar numa posição hierárquica superior. Então, concluindo que nesse caso o homem é realmente um animal irracional dotado de instintos animalescos.
Não. Não quero generalizar nem vou. Conheço homens gentis, cavalheiros, maravilhosos...que tratam as mulheres como verdadeiras damas que são.
Estou falando aqui daqueles que ficam à espreita de nós...nas ruas, vielas, becos, cantos de bares, restaurantes, boates, elevadores, atrás das portas dos nossos escritórios... ou em tantos outros lugares escondidos como lobos famintos.
Infelizmente aqui no Brasil a única Lei que temos para coibir tal ato é a Lei número 10224, de 15 de maio de 2001: "Constranger alguém com intuito de obter vantagem ou favorecimento sexual, prevalecendo-se o agente de sua condição de superior hierárquico ou ascendência inerentes ao exercício de emprego, cargo ou função."
Ou seja, esse tipo de assédio ainda está inclassificável...
Enquanto isso, nós estaremos aqui nos defendendo como podemos...seja por escritos como esse ou anonimamente cada uma a sua maneira.
Espero ter conseguido falar aqui um pouco do muito que todas nós mulheres sentimos e como nos sentimos.
Rosane Silveira
Essa crônica está registrada no Site Recanto das Letras
Código do texto: T5642360

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Poesia de mim


Querem me chamar de santa
tolos vãos pensantes que me acham assim
pensam que a poesia santifica
mal sabem eles que morro um pouco mais em mim
quando falo de ti e digo dos meus pecados sem fim
quando deixo derradeiros de mim
em cada lamento de um poema
em cada trova, versos ou rimas a fim
tolos...não sabem de ti muito menos de mim
não sabem que choro em cada esquina de ti e não sabem que lamentas
as curvas que te perdem de mim
sacrilégios são feitos e desfeitos de mim
em cada palavra que me ditas em sonhos ou em realidades de mim
vives possuindo-me
e deleitando-se em mim
como num sussurro falas-me das noites insones que viveu sem mim
pecados consumados e nos consumindo
em derradeiros momentos de amar-me
e de amar-te
pecado de mim...
poesia insana, descrente e louca poesia de mim.


Rosane Silveira

Poesia de mim


Querem me chamar de santa
tolos vãos pensantes que me acham assim
pensam que a poesia santifica
mal sabem eles que morro um pouco mais em mim
quando falo de ti e digo dos meus pecados sem fim
quando deixo derradeiros de mim
em cada lamento de um poema
em cada trova, versos ou rimas a fim
tolos...não sabem de ti muito menos de mim
não sabem que choro em cada esquina de ti e não sabem que lamentas
as curvas que te perdem de mim
sacrilégios são feitos e desfeitos de mim
em cada palavra que me ditas em sonhos ou em realidades de mim
vives possuindo-me
e deleitando-se em mim
como num sussurro falas-me das noites insones que viveu sem mim
pecados consumados e nos consumindo
em derradeiros momentos de amar-me
e de amar-te
pecado de mim...
poesia insana, descrente e louca poesia de mim.


Rosane Silveira

CAIXA DE PANDORA ROSANE SILVEIRA

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Teu olhar de amar


VÍDEO POEMA : TEU OLHAR DE AMAR
POETISA ROSANE SILVEIRA
EDIÇÃO MELL JAN




segunda-feira, 25 de abril de 2016

Fragmentos meus


Não quero essa estranha hospitalidade da vida, me dizendo em silêncio que tudo está bem, porque não é verdade sou um sentimento pulsante, sou uma loucura anunciada aos quatro ventos, sou uma metamorfose, sou o que? sou querer...


Rosane Silveira


Coisas Minhas


Eu acho que nasci pra viver assim
sem plano de vôo
sem hora certa pra pousar
ou sei lá
queria entender o que vivo
o que sinto
o que presencio de mim mesma
todos os dias nessa louca e desenfreada
maneira de ver a vida
queria parar as vezes
sentar e deixar ficar
mas não consigo...
não consigo me adequar a essa rotina
sem graça de só "ser"
tem que ter mais, tem que ter loucura
sentimentos comflitantes
vida pulsante...
acho estranho essa vida certinha
essa falta de coração batendo forte
esse freio que se puxa de vez em quando
Não consigo por o pé no freio
não consigo me imaginar
nem me adequar a padrões e conceitos
pré estabelecidos...
coisas minhas
só isso
coisas minhas.


Rosane Silveira
Conhecer-se:
a mais complicada e difícil das tarefas
aceitar-se:
às vezes tão difícil quanto
Imprimir confiança em tudo o que faz:
dependerá de teu adversário
Entender os questionamentos da vida:
rsrs às vezes parece mentira o que nos acontece
Iludir-nos com algo ou alguém:
sempre acontece
Vencer: nem sempre
perder: algumas vezes
Lutar: sempre
Eis o sentido da vida,
do viver,
do porquê das coisas
Rosane Silveira

sexta-feira, 18 de março de 2016

...e quando ela sentiu já estava envolvida todo sentimento fazia parte de sua vida deu-se à aquele amor que se tornou tudo pra ela falou a ele de um sentimento único verdadeiro, intenso e vivo que a tornava plena e inteira, voraz em seu amor.



Rosane Silveira


Enamorada

Enamorada

Ah, meu doce amor
quanta brandura há em teus olhos
quanta ternura há em tuas mãos
que me afagam
Doce amor que me embala a alma
quando falas-me de ti com voz doce e mansa
quando olha em meus olhos e
sinto-me como tocada por anjos
amor em demasia, amor que santifica
e que torna passiva até a mais terríveis
das batalhas
é o teu amor, meu amor
amor que me enleva até o mais alto cume
do bem querer
do amor em querer-te
sentir-te
viver-te
e assim eu sigo por ti
enamorada...


Rosane Silveira

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Ouvindo canções e chorando solidões

Ouvindo canções e chorando solidões

Dizer-te tudo o que já te disse
não posso mais
meu coração dói cada vez que
penso em ti

Minhas mãos tremem quando
me lembro que um dia te tive
comigo segurando as tuas mãos
e sentindo o mundo inteiro meu

Falar-te o que depois que tu te fostes
dizer-te dos momentos tristes sem
tua voz me falando de amor

Hoje aqui estou ouvindo uma musica triste
alma perdida em porquês
sem sequer saber onde estais agora

só eu e essa música que insiste em chamar
por ti e me fazer lembrar
do quanto me amou
em um passado longingüo, distante


diga-me algo que pode mudar
isso em mim, que tire essa dor
que insiste em machucar meu peito
e me levar até ti

diga-me...
antes que eu morra um pouco
em cada nota musical que agora
ouço pensando em ti.

Rosane Silveira

*poema feito ouvindo Moonlight Sonata composta por Beethoven

Inventário de mim mesma

Inventário de mim mesma


Quase não reconheci
quando senti em mim
um gosto amargo
de um "adeus inevitável"
o que é isso?
Adeus inevitável?
Existe adeus evitável?
Existe aquela palavra escondida
dentro da manga como uma última
cartada que poderia ser dada
e trazer de volta toda beleza
de outrora, sem adeus...
Hoje ainda atônita faço
um inventário de mim mesma
do que sobrou...
do que resistiu ao cansaço
a dor, a tristeza
que sentimento mortal e quase
abstrato se não prestarmos
atenção é essa tal tristeza
quase imperceptivel se você joga
sobre ela uma roupa bonita
uma cara maquiada e sai
mas ela ronda, não adianta
e fica ali nos espreitando
como se a unica coisa importante
fosse ela zombando da solidão
que amorfina o coração
e dói...ah como dói
inventariar um sentimento que morreu
acabou...foi
sem deixar nada...
nada.

Rosane Silveira

** Poema feito ouvido Air - Johann Sebastian Bach

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Cansaço


E então a alma cansada
de tanto vagar se encosta na soleira
da porta da esperança

e num sussurro brando em dor
pede por ajuda tão somente
ansiando por um último gole de amor

e sorvendo pouco a pouco cada gole
a alma se refaz novamente
para mais um golpe

e assim é a vida todos os dias
vamos aos poucos
curando as feridas

saciando a sede de alegrias
e num suspiro sofrido
com sentimento doído

a alma começa de novo a vagar
esperando tão somente
o amor encontrar.

Rosane Silveira

Amores rasgados

Amores rasgados
em prantos machucados
foi tudo o que restou
de um grande amor
palavras de mesuras
algumas outras frescuras
de quem se encontra
por acaso e não tem
o que dizer, depois
que um grande amor
deixou esmorecer
gritos silenciosos
ecoam pelos cantos
e assim vamos indo
eu e você
sem palavras, apenas
risos amarelos
depois que nosso amor
de tanto morrer aos poucos
desfaleceu.



Rosane Silveira
Louca sanidade

Angustia-me hoje e enlouquece-me
a sensação angustiante de deixar-te
balbucio palavras surdas
a ouvidos mudos
ando estaticamente pelos cantos
da minha redonda vida
vislumbro hoje uma noite
com sol escaldante
amanhã bem sei que o luar
estará lindo pela manhã
Já ouvi dizer que cairá chuvas
de pétalas de rosas
e os jardins estarão floridos
de gotas de chuvas
aquele piano que tu tocavas
todas as cordas arrebentaram
não toca mais as melodias
que teus olhos proferiam
a rua agora está vazia
cheia de gente que não tem
para onde ir anda de um lado
para o outro de costas
sabe aquele gato que latia
o cachorro miou atrás dele
até que fosse embora
ahhh como agora o silencio grita
no romper da aurora
e os sonhos que agora sonho acordada...
são páginas viradas de um livro
sem letras e sem páginas
apenas eu e a louca sanidade
escrevem sem sentidos palavras
que mascaram a dor de te perder


Rosane Silveira

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Porque

Porque


Você me pergunta porque


Porque?

Porque?
teria porque?
esse amor que nasceu assim
não tem porque
ou talvez o porque seja

porque o amor me consome
tal fogo incandescente
que queima minha pele
que vai até minha alma
e lá faz morada
deixando-me assim
totalmente enamorada por ti.

Rosane Silveira

Desculpa

Desculpa por ter te amado tão desesperadamente
que nem dei tempo de deixar de te amar para te amar de novo.
Desculpa se essa minha ânsia é tamanha em te ter aqui
desculpa...

Rosane Silveira

sábado, 30 de janeiro de 2016

OUTRA METADE ROSANE SILVEIRA

Estou chegando


Que o meu olhar sobre ti
seja de uma ternura intensa
e meu sorriso seja o mais belo em tua direção
e toda contentamento te falarei do meu amor
e da comoção do meu coração

Te direi o quanto foi estranho a vida antes de ti
dos dias vazios, das horas mortas e
te falarei das noites frias antes da tua chegada
te abraçarei a alma e te amarei com toda a calma

brincarei com tuas formas
dedilharei meus dedos por teu corpo
e me farei intensa em teu desejo mais louco

Será assim a minha chegada
irei desarmada, alma leve, sorriso puro
e todo amor do mundo pra ofertar a ti
que enfim fará morada em mim...

Rosane Silveira
Folheando e amando


Tuas mãos
percorrem meu corpo
e me lês,
cada linha minha
atentamente devorada
por tua voracidade
em conhecer cada
centimetro do meu ser
e vai me folheando
cada página virada
de mim te traz uma
nova surpresa
ora sou uma santa
ora pecadora
ora promiscua
ora ingênua
e tu vais se rendendo
tal como um leitor faminto
e me virando pelo avesso
e com sagacidade
desvendando todos
os meus segredos

Rosane Silveira

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Versos em pedaços

deixei pra trás restos de mim
um tanto de lágrimas
esparramadas pelo caminho
faziam a trilha da desesperança
que senti ao ver-te ir

pensei ter sucumbido
no fim do adeus
aquele adeus triste
que tu me destes

e hoje em meio
a esses versos em pedaços
deixo também a tristeza
em seu lugar

caminhante que sou
de novas esperanças
enlaço a vida num abraço
e sigo esperando
que comigo ela ande
sempre no mesmo compasso.

Rosane Silveira
Tempestade



Já fui vento,
fraquinho, quase nada
ninguém notava
nem mesmo eu
hoje sou tempestade
abastança de quereres
todos...
vibro intensamente em mim
dentro de mim
quase em ebolição
e assim vou seguindo
arrazando, buscando, querendo
tudo...
gritando, sentindo
uma explosão de sentimentos
de loucuras, de pensamentos
e quando tudo passar
vou me aquietar
sentir, deixar fluir
devagarinho, de mansinho...
vou ficar em mim
pousada em mim
tal como pássaro
depois da tempestade.

Rosane Silveira
Achega-te

Achega-te
deixe-se ficar
há um tanto
de tristeza em meu olhar
os pés um tanto cansado
de tanto vagar

mas se olhares bem
um tantinho além
verá em mim um amor imenso
daqueles que ninguém pode negar

Vem achega-te a mim
e deixe-se ficar
mão com mão,
olhar com olhar
e um coração inteiro para amar

Rosane Silveira.
 NOSSO JARDIM INTERIOR


Estava me questionando sobre as singularidades do ser humano e suas possíveis frustrações e decepções à cerca da vida, temi por mim em certo momento. Estaria eu preparada para os embates da vida e os pormenores que me aflige?

Comecei então a me comparar com um jardim e vi que as diferenças são poucas entre eu, um ser humano dotado de todas as faculdades mentais e um jardim com seres vivos microscópicos ou não, as lindas flores, algumas ervas daninhas e seus hóspedes alguns por vezes indesejáveis. A correlação com o jardim me espantou, observei que meu universo interior é como um jardim cheio de flores lindas e viçosas algumas retorcidas pelas marcas do tempo, alguns bichinhos indesejáveis e como eu muito grama para ser aparada. Você há de se questionar: mas como ela está se comparando a um jardim isso é absurdo.

Vejamos que não, tal comparação me pareceu exata.

Observe: O jardim tem que ser cuidado, regado, adubado, vez por outra tirar algumas ervas daninhas que insistem em nascer em meio às flores e sempre aparar a grama para que ela não torne o jardim um lugar feio. Assim somos nós, nossos medos seriam as ervas daninhas que temos que confrontar e nos livrar deles para que eles não criem formas aterradoras e assustadoras em nosso jardim interior, matando em nós as nossas flores viçosas, assim como temos que vez por outra quando sentirmos que estamos nos tornando chão árido e seco nos regarmos com o bálsamo do amor em nossos corações, mesmo que por muitas vezes esse amor nos faça sofrer ainda assim sairemos vencedores, pois amor tal como a água é vida e em abundancia e nosso jardim interior ficará mais cheio de vida e mais bem oxigenado.Os seres microscópicos que vivem no jardim podem mal não comparando ser comparado a nossos anseios e sonhos que ficam no recondido de nosso ser, algumas vezes deixamos pra lá achando que são tolices tais sonhos ou devaneios de infância ou ilusão de um adulto que não tem o que fazer, mas estão lá, sabemos estar lá esses “seres” microscópicos chamados sonhos é que faz toda diferença em nossas vidas quando resolvemos colocá-los em prática, aceitá-los não como devaneios mas como bênçãos em nossas vidas, pois os sonhos assim como os seres microscópicos fazem parte do jardim e mantém o equilíbrio. Outra coisa de suma importância para não deixar um jardim fraco é o adubo tal como o jardim o nosso jardim interior precisa ser adubado de bons pensamentos, somos o que pensamos – isso é fato, pensamento tem vida e se pensamos positivo por certo nossa vida será positiva tudo fluirá de acordo com o nosso pensar positivo.

Levando em consideração tal comparação devo chegar a conclusão de que fazemos parte de um todo, somos todos um, cada um fazendo o seu ciclo natural dar certo, cada um ocupando um lugar na cadeia evolutiva e fazemos assim a roda da vida girar. Que consigamos sempre manter nosso jardim interior com equilíbrio, acreditando ser possível nos livrarmos de algumas ervas daninhas mesmo sabendo que elas são necessárias no processo evolutivo da criação.

Rosane Silveira

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Amor sem reservas

Amor sem reservas

Quando resolvi te amar sem reservas
quando fui ao fundo do teu ser
e lá descobri um tesouro escondido
que ninguém havia tocado
quando vivenciei a grandeza de ser tua
foi quando pude contemplar
o amor em sua plenitude
Com sua paz...
sua grandeza e suas minúcias
Quando então pude
finalmente encontrar-me
em teu corpo, sentir teu cheiro
deter-me em tuas formas
fiz-me tua mulher
e fui plena, inteira, sem reservas
no fundo de mim
e me encontrei.

Rosane Silveira

Lei da atração (com relação ao irmão)

Lei da atração

(em relação ao irmão)

Esquece os temores do passado
saciada está tua alma do amor
que ora te acolhe deixando em
tuas mãos o odor das flores
que solicitas nascem pra ti

acolhe esse dia com paz
no coração dando teu amor
pleno ao irmão
sacia-te de palavras boas
vivificadas pelo amor do pai

aquieta tua fala e atenta-te
no ouvir teu irmão que tristemente
lamenta não ter alguém que
o entenda.

Descerra sobre ti
o véu do entendimento
de que só o amor é o fundamento
maior de tua existência terrena

Tuas ações falam por ti
teus atos te sustentam nos
permeios da vida terrena
não olvides dizer a ti
da lei da atração

que tudo colabora
para o bom entendimento
entre os irmãos.

Rosane Silveira

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Eu comigo, eu sozinha


...se os olhos são os espelhos
da alma, a minha alma está
cansada, perdida de vagar pelas vielas
de dentro de mim, do meu coração
tão perdido e desalinhado
hoje já nem sei quem sou
sou uma centelha do que fui
meus olhos aqueles que brilhavam
que falavam por mim coisas de amor
hoje estão vermelhos, quase rubros
inchados, parecem cheios de areias
um sono de arrepiar a alma invade
meu espaço tomado pela mesmice
pela quase totalidade do "ser nada"
nem partícula, nem molécula, nem átomo
do que um dia eu fui
hoje nada faz mais importância, não me debato
não luto, seques questiono...
deixo ir
deixo-me
quem sabe um dia a gente se esbarra
não sei,
tomara que não..
não quero pensar
não quero ser
não quero mais crer
quero deixar tudo pra lá
e tão somente ficar
eu comigo...eu sozinha.

Rosane Silveira

domingo, 24 de janeiro de 2016

Quereres, querências e um pouco de demência

Quereres, querências e um pouco de demência


Quanto de mim
tu ainda sabes?
Nem eu mesma
sei de mim!
hoje me sinto assim
"uma metamorfose ambulante"
o que eu pensava ser certo ontem
hoje já me questiono
pra que pensar tanto
em todos os desenganos
ou enganos que cometemos
nessa vida que "sem vida"
vai seguindo pelos caminhos
descabidos das rotinas
de uma vida?
Há vida nessa vida
que hoje vives?
Ou pensas ser certo
os caminhos que segues?
Domamos tanto nosso querer
nosso sentimento
que acabamos sendo dominados
por sentimentos que não queremos ter
e somos massacrados por nós mesmo
nossas intolerâncias, nossas angústias
e tudo o que nos tornamos
e ainda pensas que me conheces?
Nem eu me conheço
Vem tu, sentas aqui perto de mim
tenta me descobrir
e me dizer quem sou
ai me abraça de mansinho
e cuida de mim com carinho.

Rosane Silveira

domingo, 17 de janeiro de 2016

Poema que faço
Palavras voam em mim
sentimentos tumultuados
dentro do meu coração
Dores, confusões,
medos, amores
Que se formam pra tornar-se
Palavras que vagarosamente
seriam proferidas por mim
porém não consigo
Tento converter em letras, vírgulas
Acentos o que sinto
Tento transformar minhas dores,
Minhas alegrias e
Meus sentimentos confusos
em um poema que faço
Pra te fazer um presente
dando-te o meu abraço
O meu enlaço
E tudo o que sou.

...e tem que acontecer de repente
aquela coisa chamada amor
que tira a gente do chão
e nos vira pelo avesso
os avessos das emoções
emoções variadas
de variadas sensações
e esse sentimento inebriante
e contagiante aquece nossa alma
de um jeito que o único jeito
é se deixar levar.

Rosane Silveira
Cativa em ti
Me deixas cativa em ti
desenha tuas formas em meu corpo
invada minha vida como um louco
e insanamente faça-me te amar mais e mais
Me deixas cativa em ti
dedilha teus dedos em minha forma
faça-me mais e mais dengosa
e num chamego encontre-se em mim
Me deixas cativa em ti
diz-me a todo instante de teus amores
fala-me da vida como se bela fosse
e por fim diz-me do qüao triste era o mundo sem mim
Me deixas cativa em ti
faça-se presente mesmo em minhas dores
abraça-me ternamente com mil amores
e mansamente aquieta-te em mim.


A vida é agora...
Já se estancou
meu tempo,
minha calma,
a hora...
minha hora,
é agora, já...
mesmo que seja
doida, sentida...
é agora não tem jeito
tem que ser
o "coito" já foi feito
a vida quis assim
que eu fosse saindo
de mim, aos poucos...
aparentemente burilenta
cheia de marras chorona
mas o parto terminou
e eu nasci...vívida, serena
tranquila...pequena...
frágil mas com um grito
estridente quando quero
sou assim com a vida
tudo é no grito
não recebo nada de graça
nada é muito fácil
a vida não é fácil
então aos poucos
eu vou me virando
nesse "mundo cão"
recebendo aqui
uns "sim"
ali uns "não"
e vou seguindo
nessa vida hora bandida
desmedida, sentida, vivida
e vou assim...indo...
me sentindo feliz
e vou...
e só?
Seria?
Quem sabe?
Nem eu?
Tu saberias?


A um homem que desejo
Vem...encosta em mim
tua pele sedenta
dos beijos meus
sente meu beijo,
meu cheiro
meu eu
vem...
e traz contigo todo prazer
de sentir-me plena e tua
vem...aquieta-te aqui bem junto
a mim
e fala-me da vida, da lida
e da surda vontade
de estar comigo
por toda a vida
vem...
aquieta-te e traz teu amor.
Rosane Silveira


Diamantes
Com certeza, se um dia
fecharem-se as portas
e as janelas do meu mundo
verão que em mim
ainda ficou um pouco do
tudo que lá fora vive
haverá ainda flores
em meu jardim interior
de um perfume sem igual
o cheiro da terra entranhando
em minhas narinas
o canto dos pássaros
ainda ecoando em meu coração
haverá sensações novas
para serem descobertas
coisas que nem eu sei
mas com certeza estarão lá
estarão momentos que não vivi
vidas que conheci
amores, desejos todos...
meu sentimento
todos meus sentidos aflorados
um céu azul de infinitos tons
para os dias
Veja, há diamantes no céu.
Rosane Silveira
...e quando ela sentiu já estava envolvida todo sentimento fazia parte de sua vida deu-se à aquele amor que se tornou tudo pra ela falou a ele de um sentimento único verdadeiro, intenso e vivo que a tornava plena e inteira, voraz em seu amor.
Rosane Silveira
Encontro de almas (poemeto)
Um dia ei de amar-te
não com o desespero de querer-te
mas com brandura de te-lo
com carinho nas mãos
tocarei teu corpo e
afagarei tua alma
te falando do tempo
que sem ti chorava
um dia sem que esperes
estaremos saciados de corpos
e de almas poupando-nos
a distancia e a ausencia do sentir
e quando esse dia chegar
comungaremos o encontro
entre almas ha tanto esperado.

Rosane Silveira
Entrega
Meu amor tem que ser entrega
desmedida, inteira, plena
onde a manifestação de carinho
seja das coisas mais simples
Meu amor tem que ser inteiro
sem reservas, sem ressalvas
numa desmedida alegria
por compartilhar contigo esse amor
Meu amor é assim, vivo, intenso
fugaz, voraz, inteiro pleno
onde não há lugar para tristeza
nem mágoas
Meu amor é assim
ele se faz pleno em ti.
Rosane Silveira
Gosto...

Gosto de estar aqui
te olhar nos olhos
segurar tua mão
e te fazer sorrir
gosto de afagar teus cabelos
segurar os teus pelos
sentir teu perfume
e em meio a um beijo
te falar de mansinho
coisas em desalinho
gosto de sentir tua pele
teu toque, teu gosto
gosto de tuas palavras
do cheiro impregnado no ar
de tesão, de amor,
de querer ficar
gosto de você
gosto do momento,
desse momento
gosto dessa sensação
de sentir-me amada
querida, desejada
gosto de ouvir tua voz
me falando banalidades
coisas do dia a dia
eu gosto, gosto desse sentimento
correndo em minha veia
dessa sensação de vida
de alimento, de querer
de viver, de sentir e
de ser.

Rosane Silveira
Quem sabe?

Quem sabe eu não te ame
em meio a essas palavras
tão sabiamente ditas por ti
nas entrelinhas de nossos momentos
de entrega mesmo que assim de longe
onde nossas palavras são proferidas
como se estivéssemos lado a lado
segurando tua mão, sentindo tua voz
o timbre o som?
Quem sabe em meio a tudo isso
cabos, bytes e fios
eu não sinta por ti amor intenso
desses de cinema sem ser de momento?
Quem sabe eu te ame?
Talvez...
quem sabe.
Rosane Silveira

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

 NOSSO JARDIM INTERIOR


Estava me questionando sobre as singularidades do ser humano e suas possíveis frustrações e decepções à cerca da vida, temi por mim em certo momento. Estaria eu preparada para os embates da vida e os pormenores que me aflige?

Comecei então a me comparar com um jardim e vi que as diferenças são poucas entre eu, um ser humano dotado de todas as faculdades mentais e um jardim com seres vivos microscópicos ou não, as lindas flores, algumas ervas daninhas e seus hóspedes alguns por vezes indesejáveis. A correlação com o jardim me espantou, observei que meu universo interior é como um jardim cheio de flores lindas e viçosas algumas retorcidas pelas marcas do tempo, alguns bichinhos indesejáveis e como eu muito grama para ser aparada. Você há de se questionar: mas como ela está se comparando a um jardim isso é absurdo.

Vejamos que não, tal comparação me pareceu exata.

Observe: O jardim tem que ser cuidado, regado, adubado, vez por outra tirar algumas ervas daninhas que insistem em nascer em meio às flores e sempre aparar a grama para que ela não torne o jardim um lugar feio. Assim somos nós, nossos medos seriam as ervas daninhas que temos que confrontar e nos livrar deles para que eles não criem formas aterradoras e assustadoras em nosso jardim interior, matando em nós as nossas flores viçosas, assim como temos que vez por outra quando sentirmos que estamos nos tornando chão árido e seco nos regarmos com o bálsamo do amor em nossos corações, mesmo que por muitas vezes esse amor nos faça sofrer ainda assim sairemos vencedores, pois amor tal como a água é vida e em abundancia e nosso jardim interior ficará mais cheio de vida e mais bem oxigenado.Os seres microscópicos que vivem no jardim podem mal não comparando ser comparado a nossos anseios e sonhos que ficam no recondido de nosso ser, algumas vezes deixamos pra lá achando que são tolices tais sonhos ou devaneios de infância ou ilusão de um adulto que não tem o que fazer, mas estão lá, sabemos estar lá esses “seres” microscópicos chamados sonhos é que faz toda diferença em nossas vidas quando resolvemos colocá-los em prática, aceitá-los não como devaneios mas como bênçãos em nossas vidas, pois os sonhos assim como os seres microscópicos fazem parte do jardim e mantém o equilíbrio. Outra coisa de suma importância para não deixar um jardim fraco é o adubo tal como o jardim o nosso jardim interior precisa ser adubado de bons pensamentos, somos o que pensamos – isso é fato, pensamento tem vida e se pensamos positivo por certo nossa vida será positiva tudo fluirá de acordo com o nosso pensar positivo.

Levando em consideração tal comparação devo chegar a conclusão de que fazemos parte de um todo, somos todos um, cada um fazendo o seu ciclo natural dar certo, cada um ocupando um lugar na cadeia evolutiva e fazemos assim a roda da vida girar. Que consigamos sempre manter nosso jardim interior com equilíbrio, acreditando ser possível nos livrarmos de algumas ervas daninhas mesmo sabendo que elas são necessárias no processo evolutivo da criação.

Rosane Silveira

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Não quero ser imutável. Não, eu quero a mudança sem hora marcada, a surpresa que te pega desprevenida e te joga no chão. Eu quero isso, ser mudança, sem planejamento, sem créditos, sem alvo certo. Quero isso, só isso.

segunda-feira, 29 de junho de 2015

A MEUS LEITORES MEU MUITO OBRIGADA

MotivoE
Motivo de muita honra para mim, mais de 10.000 leituras em meu artigo AUTO-FLAGELO E DEPENDÊNCIA AFETIVA



Quereres, querências e um pouco de demência


Quanto de mim
tu ainda sabes?
Nem eu mesma
sei de mim!
hoje me sinto assim
"uma metamorfose ambulante"
o que eu pensava ser certo ontem
hoje já me questiono
pra que pensar tanto
em todos os desenganos
ou enganos que cometemos
nessa vida que "sem vida"
vai seguindo pelos caminhos
descabidos das rotinas
de uma vida?
Há vida nessa vida
que hoje vives?
Ou pensas ser certo
os caminhos que segues?
Domamos tanto nosso querer
nosso sentimento
que acabamos sendo dominados
por sentimentos que não queremos ter
e somos massacrados por nós mesmo
nossas intolerâncias, nossas angústias
e tudo o que nos tornamos
e ainda pensas que me conheces?
Nem eu me conheço
Vem tu, sentas aqui perto de mim
tenta me descobrir
e me dizer quem sou
ai me abraça de mansinho
e cuida de mim com carinho.

Rosane Silveira

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Saudade do tempo
que eu falava de amor
e minhas mãos iam deslizando
ávidas pelas linhas, letras
e pontos acariciando os versos
com tanto sentimento,
com um amor que
de tanto latente, escorria
como por dentre o poema
fazendo-o saciado e inteiro
hoje não sinto o que sentia
hoje no lugar nasceu uma flor
não existe mais amor
é uma flor minúscula
quase imperceptível
não sei se conseguiria falar do amor
de outrora
assim como antes quando o meu coração
era puro sentimento
hoje não existe nada
só essa saudade de
quando falava de amor.

Rosane Silveira

domingo, 20 de abril de 2014

RESSURREIÇÃO ROSANE SILVEIRA





Que
essa páscoa não seja somente um dia festivo mas que seja o renascimento
do amor, da fraternidade, da caridade e principalmente o nosso
renascimento em amor.
Feliz renascer a todos, feliz páscoa

Rosane Silveira

terça-feira, 18 de março de 2014

...e eram as horas todas
contadas antes de ti
minuto a minuto minha mente
vagava de um lado para o outro de mim
e eu seguia tal qual o ponteiro
do relógio "tique-taque, tique-taque"
até que tu entraste em minha vida
e fez-me perder a noção do tempo
meu tempo virou teu
e hoje percebo que o relógio
estava errado desde o principio
amor não tem tempo...
tem vida.

Rosane Silveira

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Oração

Que teus pés caminhem sem vacilação
que teus olhos sejam caridosos no olhar
que tua boca pronuncie palavras de amor
que teus braços acolham toda Terra
que a luz que emana de ti, inunde o mundo


Rosane Silveira

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Isso é amor

Isso é amor.


...e quando aparecem os sorrisos
não se sabe da onde
vem aquela sensação gostosa
coração quentinho
alma leve
esse sentimento maravilhoso
deixando o corpo em ebulição
a alma sedenta de bons sentimentos
eu sei, isso é amor.

Rosane Silveira

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Escolhas



A vida é feita de escolhas, algumas bem sucedidas outras nem tanto; mas o legal da vida é isso...aprendizado sempre e crer que a solução ou um novo caminho a ser percorrido está a nossa frente e também como as escolhas ruins que fazemos escolher aquilo que no momento é certo também faz parte de uma escolha bem sucedida naquele momento em que a certeza habita nosso coração.Eu escolhi olhar para o mundo e para mim com mais generosidade com menos cobrança olhando com ternura o que está a minha volta e quem está a minha volta...


Rosane Silveira

domingo, 10 de novembro de 2013




Fala-me baixinho
qualquer coisa
meu coração anda perdido
de sentimentos
res - sentimentos
e um tantinho
de um querer meio torpe
torto, ardoroso
quente, morno...
vivo...morto
ando querendo ouvir coisa
boa, gente de coração bom
tem muita coisa errada por ai
gente que só pensa palavrão
e fala...como se fosse pedir
perdão então porque fala o palavrão?
Tem muita coisa doida
cabeças rolam pelo chão todos os dias
e um querer de um mundo melhor
que não sai do papel
e a gente vai ansiando
querendo, pensando,
escrevendo, sonhando
vivendo...nascendo...morrendo
torpe.

Rosane Silveira

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Paciência


Não tenho mais paciência
pra misuras, pra promessas
não cumpridas, pra coisas mais
ou menos, relacionamentos complicados
Não tenho mais paciência pra
sentimentos conturbados
aliás há muito que tudo isso acabou
andei de aviso prévio com a vida
mas o tempo se esgotou
Ou ela muda comigo ou mudo eu com ela
Não há mais espaço pra meio termo
em meu caminhar, vou em busca do novo
e de passagem já aviso a quem interessar possa:
comigo vai caminhar quem vale a pena
quem tem a alma leve, coração bonito
sentimento à flor da pele, quero pulsação
desejo de correspondência, de cumplicidade
e de verdade comigo e consigo.
Cansei da mesmice, da vulgaridade de pensamentos,
de palavras toscas e pessoas ruins
agora comigo é assim.

Rosane Silveira




domingo, 13 de outubro de 2013

Fragmentos




Nesse universo totalmente meu, de pequenas coisas em que vivo, chego a duvidar se lá fora, existe algo...

Rosane Silveira

Som do silêncio


Ouvi o som do silencio e
era tão intenso que me ensurdeceu
e eu já nem sei quem sou...
seria tão somente um suspiro de amor?
e hoje por acaso minha alma embevecida
de um sentimento de compaixão por mim
se acalma e leve segue por um caminho
de brumas silenciosas onde me recosto
e fico esperando quem sabe a resposta
da vida pra tal questionamento.
Afinal quem sou?
Seria mesmo tão somente um suspiro de amor...
o último suspiro?

Então encolho-me.

Rosane Silveira