sábado, 12 de janeiro de 2008

Seria o homem a sobremesa?


Sempre gostei muito de ler, desde tenra idade que a leitura me acompanha, alguns livros ficaram marcados em minha memória poderia citar aqui vários livros de poemas, alguns de auto – conhecimento, mas o que mais me chamou a atenção foi um livro que minha tia me falou intitulado “O homem é a sobremesa”, o que facilmente foi encontrado na biblioteca de minha cidade na época, por volta dos dezesseis anos achava que tinha um mundo inteiro aos meus pés e achava também que já sabia de cor e salteado todo o contexto daquele livro afinal, temos a certeza de que sabemos tudo e nada é inexoravelmente mutável.
Há alguns dias atrás me deparei com esse livro novamente (hoje aos quarenta anos) achei interessante relê-lo, porém hoje com uma ótica mais madura à cerca dos temas expostos e das conclusões tiradas, diga-se de passagem, bem diferente das conclusões tiradas aos dezesseis.
O livro trata com propriedade da liberação e libertação feminina dos padrões morais e éticos da época, fala claramente do poder da mulher de libertar-se e livrar-se dos grilhões que a prendem a seus maridos, fala também e principalmente do tratamento que o homem tem que ter, inclusive nos fala em alto e bom som “trate seu homem como sobremesa e não como o prato principal”; ora será mesmo que em pleno século XXI onde as mulheres estão em pé de igualdade com seus homens, com a liberação sexual onde a mulher pode claramente dizer se está sendo satisfeita sexualmente ou não, sem se preocupar se o marido, namorado ou amante vai acha-la fácil quando pedir essa ou aquela posição sexual porque lhe dá mais prazer precisamos mesmo dizer que o homem é a sobremesa? Hoje eu afirmo categoricamente O HOMEM É O PRATO PRINCIPAL SIM e como tal tem que ser tratado, bem feito, bem trabalhado, bem cuidado e principalmente bem degustado até sua última gota ou seria garfada rsrs? Sei que algumas vão discordar de mim, mas sabemos que hoje o relacionamento baseia-se principalmente na troca, no compartilhar de idéias, de conhecimento, de entrega e de amor mútuo e principalmente respeito e admiração, não conseguimos amar alguém que não admiramos.
Não conseguimos sequer compartilhar de algumas horas de conversa com alguém que não nos acrescente algo e graças a Deus hoje podemos dizer tão somente, não quero mais... e recomeçarmos nossa busca novamente por alguns momentos de felicidade ou muitos momentos de felicidade. O homem se torna o prato principal à medida que ele se preocupa com nosso bem estar, liga no dia seguinte, diz que você está bela mesmo depois de ter lavado os cabelos e estar completamente sem maquiagem e ainda com uma toalha enrolada na cabeça. O homem é o prato principal da mulher que sabe dar valor a uma boa relação que acredita piamente que ninguém é feliz sozinho e ai, juntos, não terão só um prato principal e sim um banquete de realizações, satisfações, mas principalmente amor próprio e admiração sendo compartilhados por ambos.
Então levando em consideração tudo isso, após fazer esse artigo peguei o tal livro que dizia que nossos homens são sobremesas e joguei no lixo rsrs.



ROSANE SILVEIRA
Publicado no Recanto das Letras em 12/01/2008
Código do texto: T813660

Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

2 comentários:

Vírgula Antenada disse...

Oi escritora linda!
Então, verdade mesmo? Vc teve coragem de jogar um livro no lixo? rsrsrsrs

Texto muito bem escrito, vocabulário rico e demostra concentração. Não me surpreende vindo de vc.
Mas fiquei com umas dúvidas...
Acha mesmo que estamos em pé de igualdade com eles?
Não conseguimos amar alguém que não admiramos?
Ninguém é feliz sozinho?
Me conta sobre como conseguiu jogar um livro no lixo?
Beijos, adoro vc!

Luana disse...

EITAAAAAA....
ARTIGO LINDAMENTE ESCRITO, COMO TUDO QUE ESCREVE!
EU CONCORDO EM GÊNERO, NÚMERO E GRAU.
PORÉM, JÁ QUE COMO VOCÊ MESMA ESCREVEU, ESTAMOS EM PÉ DE IGUALDADE COM ELES, ENTÃO MULHERES TAMBÉM SÃO PRATOS PRINCIPAIS.
SE BEM QUE A PARTIR DO MOMENTO QUE OS TRATAMOS COMO PRINCIPAIS ELES TAMBÉM NOS TRATARÃO ASSIM, NÃO?!
PARABÉNS ROSANE!
FEZ BEM EM JOGAR O LIVRO NO LIXO! HEHE
HOJE OS TEMPOS SÃO OUTROS!
ACREDITO QUE TODOS SOMOS PRATOS PRINCIPAIS!!!
BEIJOSSSSS