quarta-feira, 30 de abril de 2008


Crucificada pelo amor

Sim, eu sou uma pecadora
daquelas absolutas que reina em si mesmo
Crucifica-me então por amar
por querer sentir a essência da vida
Crucifica-me
por querer mais e mais de tudo
ir até o âmago o fundo
Crucifica-me por querer o gozo pleno
o delírio louco
o amor insano
Crucifica-me por eu ser quem sou
uma fêmea no cio sedenta do néctar da vida
Crucifica-me
mas venha sem pressa
ainda tenho muitos pecados à cometer
quero ter a alma livre antes de morrer
em um último orgasmo.

Rosane Silveira
(proteja os direitos autorais, não repasse sem os devidos créditos a autora)

Um comentário:

Fabiana Buono disse...

RSRS...Acheiii ,eu estava procurando esse poema seu que vi na página de um amigo .

Lindo poema !!!fortíssimo !!!