quinta-feira, 24 de abril de 2008

Não sou poeta



Não sou poeta

Não tenho o dom de escrever

Nem tão pouco falar de amor

Tenho me reinventado a cada dia

Todos os dias

Na tentativa vã de jogar meu desespero pra fora

Através de palavras

Não sou poeta não sou nada

Só alguém desesperado tentando

Não abafar meu grito no universo de mim

Queria ter o dom de poetas

Falar em trovas e rimas

Mas que difícil minha sina

Desfio minha dor em linhas sóbrias

De sentimentos misturados e amores fracassados

Queria ser poeta

Falar de sol, de alegria de mar

Declamar um poesia em ode a Neruda

Ou a Quintana

Mas não sou poeta sendo assim vou desfiando minhas dores

E meus amores

Em qualquer canto de mim.

Rosane Silveira


2 comentários:

Montani II disse...

Oi Rosane,

passei aqui para dar uma expiada em seu blog.
Já deu para notar que é muito bonito.
Eu prometo que passarei com mais tempo para ler com mais calmea seus escritos e deixar uma opinião mas aprofundada.

bjs

Sandra disse...

Oi rosani!
Passei e amei o seu blog.
Não consegui ler tudo. Outro momento eu volto.
Eu também gosto de escrever poesia.
Até mais.
Sandra