segunda-feira, 26 de janeiro de 2009


O que sobrou?


O coração na mão
o pé no chão
e o queixume do coração

sobrou também a desilusão
a contramão
e o querer não

sobrou ainda o lençol frio
o leito vazio
e o amor de ninguém

sobrou por fim
a noite fria sem estrela guia
e a solidão.

Rosane Silveira
às 18:58 do dia
26/01/09








Um comentário:

mARa disse...

Gostei das tuas Letras
e do teu Espaço
Sensação de Paz, bom isso

Nas andanças em tantos
Espaços, volto sempre
aos que me atraem, me chamam
esse me chamou...

Volto então.

Abço!