terça-feira, 26 de outubro de 2010

Absolutamente


Sou absolutamente extensa
minha alma é louca
vago pelas noites sem fim
pelas esguelhas da vida
sem pedinte e sem perdão
louca anuncio sem nenhuma piedade
nem de mim mesma: eis-me aqui
venham sem perdão
se quiserem aniquilem o resto que há em mim
talvez quem sabe o meu coração
ou talvez um pouco de palavras vazias
nuas...desprovidas de sentimentos e sensações
e acreditem: apesar disso eu VIVO
vivo eloquentemente
às vezes implorando até o perdão de mim mesma
na contramão de meus sentimentos
e talvez até aceite um pouco de solidão.

Rosane Silveira

Um comentário:

Dilson Paiva disse...

Amiga Rosane, vc não estava num bom dia qdo escreveu este texto né? Vc não é nada disto, vejo mta luz em ti; vejo o céu iluminado seja dia ou noite; vejo canto de pássaros e sorrisos de crianças. Acredite, vc é mto mais cores, oxigênio e aconchego; é mais inteligente e linda que salidão, o outro lado da moeda, não tendo nada a ver com este texto angustiante.
Te adoro e te admiro viu?