quinta-feira, 18 de setembro de 2008

E por fim


E por fim
ficou em mim tuas formas envolventes
teu amor, teu desejo
teu cheiro, teu pecado indecente

e por fim
ficou em mim, tuas palavras
teus desejos, tuas carícias e teus medos

e por fim
ficou...ficou em mim
a melhor parte de ti
ficou o teu amor grudado em mim.

Rosane Silveira
às 19:48 do dia 15/09

3 comentários:

Fabiana Buono disse...

E ENFIM...Esse poema me tocou lá no fundo ... por que você esclarece bem o que fala um coração ...
beijos

Anônimo disse...

Linda Flôr Amiga...

Imensurável é a fragância desse encantador canteiro...

"Enfim..."

Apraz-me pedir-te mão,
A fim de sentir sua Deleitosa vibração...
Nas mais lindas sinfonias
oriundas de doces terras
Onde não há
Palavras...
Sons...
Nem tão pouco
Pensamentos...
Emana tão e exclusivamente
Continente silêncio...
inexaurível da permuta
de toda dicção cósmica da essência imortal...

Obrigado anjo...
Emanoro com cada verso seu.
bjus

simplesmente
Jean Amorim

MaRA disse...

Perfeito Puzle de Palavras, que dizem tanto, à tantos.

Parabéns!